Anterior

Aplicativo – Sobrecargas Cavitárias

R$ 350.00

SOBRECARGAS CAVITÁRIAS

Importante informações para a base de um estudo ecocardiográfico, onde conceitos já estabelecidos são revistos e demonstrados como são falhos e muitos são, na realidade, nada mais que preconceitos sem nenhuma base científica. Nenhum ecocardiografista profissional consciente pode desconhecer. Mude drasticamente o seu modo de conceber a ecocardiografia.

ATENÇÃO: Comprando apenas este tema de aulas, você não terá acesso aos outros temas do TUTORIAL ou à CONSULTORIA, apenas às vídeo aulas serão semelhantes ao TUTORIAL. Não terão também à possibilidade de ASSINATURA como forma de pagamento recorrente.

Clique em qualquer tema abaixo para saber detalhes e ver o filme do curso correspondente em AULAS.

Tutorial Morcerf

SOBRECARGAS ATRIAIS

Cavidade atrial esquerda está dilatada?
Como saber se uma cavidade atrial esquerda está dilatada ou não. Não é uma situação simples. O “Olhometro” impera!

Cavidade atrial direita está dilatada?
Como saber se uma cavidade atrial direita está dilatada ou não. Não é uma situação simples. O “Olhometro” impera!

Aumento de ambas cavidades atriais?
Como saber se ambas cavidades atriais estão dilatadas? Qual a principal causa? O “Olhometro” impera!

SOBRECARGAS DO VE

Ao eco Modo M - HVE
Avaliação pelo eco Modo M de uma hipertrofia do VE. Muito difícil medir com precisão uma parede do VE. Eu considero a medida mais difícil que existe e ecocardiografia!

Avaliação da MASSA do VE
Tão simples pela avaliação subjetiva… Tão complicado e não acurado quando se inventam fórmulas sem se notar as diversas variáveis existentes em biologia que não podem ser consideradas “como em condições normais de temperatura e pressão, CNTP” da física.

Diferentes tipos de HVE
Considerar diferentes categorias de HVE caso sempre se coloque a questão da massa e da espessura das paredes. Atenção: a identificação da espessura é feita pela espessura relativa (relação com a cavidade) e não pela espessura apenas das paredes. Isto pode trazer problemas. Inclusive absurdos conceituais.

Cardiopatia Hipertensiva
Distinção entre uma cardiopatia hipertensiva com VE adaptado ou desadaptado na cardiopatia hipertensiva.

Dilatação do Ventrículo Esquerdo - Sobrecarga Volumétrica e Dilatação por Disfunção
Avaliação geralmente fácil de realizar. O problema é chamar Hipertrofia Excêntrica!

SOBRECARGAS DO VD

Sobrecargas Volumétricas
Uma das causas de movimento paradoxal do septo interventricular. Diagnóstico geralmente fácil. Aspecto em D da cavidade do VE somente na diástole. Durante a sístole o aspecto em D desaparece.

Sobrecargas Sistólicas
Diagnóstico geralmente fácil. Aspecto em D da cavidade do VE tanto na diástole quanto na sístole. Não é sensível para sobrecargas leves.

ERROS COMUNS

Erros comuns na medida do tamanho do AE ao eco Unidimensional - Muito Ganho
Medir o tamanho da cavidade atrial esquerda não é tão fácil como parece. No primeiro vídeo estudamos os erros dependentes do ganho.

Erros comuns na medida do tamanho do AE ao eco Unidimensional - Lóbulo Laterais
Medir o tamanho da cavidade atrial esquerda não é tão fácil como parece. No primeiro vídeo estudamos os erros dependentes da presença de lóbulos laterais.

Erros comuns na medida do tamanho do AE ao eco Unidimensional - Entrada das veias pulmonares
Medir o tamanho da cavidade atrial esquerda não é tão fácil como parece. Avaliaremos os erros na dependência do local de entrada das veias pulmonares.

Erros nas medidas de espessura do septo interventricular
Uma das medidas mais difíceis em ecocardiografia é a da espessura do septo interventricular. Veja por que e tome cuidado!

Qual a causa deste aumento súbito do VE?
Qual a causa deste aumento súbito do VE quando analisado pelo corte transverso subxifóide. Sabe o porquê?

MINHA OPINIÃO

Como Avalio o Tamanho do AE. Cuidado com o uso de planimetria
Aqui está uma razão por que tenho muito cuidado com planimetria na avaliação do AE. É importante saber como obter o volume do AE, porém é difícil obter valores fiéis comparativos para saber se a cavidade aumentou ou diminuiu. Cuidado em informar ao cardiologista que uma cavidade, espessura, massa, fração de ejeção alterou, ou não, em relação a um primeiro exame antes de uma terapia quando esta alteração pode ser simplesmente devido à não acurácia do método e não o efeito da terapia. Boa terapia pode então ser modificada, ou pior uma cirurgia indicada por uma variação de uma medida não acurada! CUIDADO!!!

Problemas com as Medidas da Massa do VE e com o Conceito de Hipertrofia
Veja aqui como a medida de massa do VE é não acurada e o perigo de comparar uma medida em um paciente antes e depois para saber se houve uma melhora ou piora.
Como o ecocardiograma ‘inventou’ modelos de hipertrofia apenas para garantir a possibilidade de avaliar seguramente a massa do VE.

Sobrecarga Volumétrica do VE com Diâmetro Cavitário Normal?
Sobrecarga volumétrica do VE pode ocorrer mesmo com diâmetros normais da cavidade em relação ao máximo normal em uma população, porém para um determinado paciente, este diâmetro pode já estar anormal.

Insuficiência Cardíaca com HVE e Fração de Ejeção Normal?
Que você acha?

Problemas Com Qualquer Medida, Valor do Olho.
Cuidado com qualquer medida. O aspecto visual é sempre mais importante.

GUIDELINES

Guidelines
Importantes guidelines sobre o assunto.

 

LIVRO “ECOCARDIOGRAFIA UNI-BIDIMENSIONAL  TRANSESOFÁGICA E DOPPLER”

Fernando Morcerf. Segunda Edição. 1996. Editora Revinter

LIVRE PARA DOWNLOAD

Capítulo 7 –Sobrecargas Cavitárias I
Sobrecarga Atrial e Forame Oval
Capítulo 7 –Sobrecargas Cavitárias I
Capítulo 7 –Sobrecargas Cavitárias II
Capítulo 7 –Sobrecargas Cavitárias III

Tutorial Morcerf

Detalhes do Curso

  • Leituras 22
  • Quizzes 0
  • Duração 1 ano
  • Nível de Habilidade Todos os níveis
  • Linguagem Português
  • Alunos 21
  • Critérios de avaliação Sim

Presidente do Primeiro Congresso de Ecocardiografia do Departamento de Imagem Cardiovascular da Sociedade Brasileira de Cardiologia.
Segundo Presidente do Departamento de Imagem Cardiovascular da Sociedade Brasileira de Cardiologia., hoje DIC.
Professor de Ecocardiografia em cursos de inicialização e de especialização em ECOCARDIOGRAFIA da ECOR desde 1976 com mais de 200 turmas.

Formado na Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Março de 1965 a Dezembro de 1970).
Pós-Graduação em Evanston Hospital da Northwestern University. Chicago, Illinois, USA, no período de Julho de 1971 a Junho de 1972.
Residente em Medicina Interna na Cleveland Clinic Foundation, Cleveland, Ohio, USA, no período a Julho de 1972 a Junho de 1973.
Fellowship em Cardiologia na Cleveland Clinic Foundation, Cleveland, Ohio, USA, no período de Julho de 1973 a Junho de 1975.
Ex-professor Curso de Pós Graduação em Cardiologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Ex-professor do Instituto de Pós Graduação Médica do Rio de Janeiro
Diretor do Serviço de Ecocardiografia da ECOR Ecocardiografia.
Professor do Curso de Ecocardiografia da Escola Brasileira de Ecocardiografia com mais de 2.500 ex-alunos em cursos presenciais.
Professor exclusivo dos Cursos Online da ECOR.